MAGIA NATURAL: Pilares

magia-natural

“Ervas, cascas, flores, sementes, pedras, planetas, Lua e estrelas… Ar, fogo, água, terra e espírito!”

Apesar da Magia Natural ser o mais simples e intuitivo sistema mágico, sua eficácia depende do alinhamento de três fatores – os pilares da Magia Natural:

1. NECESSIDADE

2. EMOÇÃO

3. CONHECIMENTO


Necessidade:

significa que um feitiço só deve ser executado quando não houver outra maneira de se conseguir o mesmo resultado de outra forma e a “causa” deve ser importante para você (seja em benefício próprio, ou de outra pessoa). Esta necessidade, cria uma ânsia por respostas e soluções, esta sensação – por si só – gera uma vibração própria, pois todos os sentimentos são vibrações. Isso nos levará ao segundo pilar:

Emoção:
significa que o praticante deve estar emocionalmente envolvido com a causa geradora do feitiço. A principal força que move a magia é a SUA emoção. Para o ser humano, não há nada mais poderoso que a sua capacidade de sentir. E uma vez mais, emoções e sentimentos são vibrações. A sua dor, amor, esperança, alegria, clamor, etc. são o que há de mais intenso no seu mundo. Por isso, aconselha-se que o próprio interessado na causa execute o trabalho mágico, pois não há ninguém com um sentimento mais forte sobre sua própria causa, do que ele mesmo. Por isso a compreensão das correspondências mágicas e vibrações é tão importante. Pois, nem sempre o interessado é capaz de realizar magia.
Imagine que você saiba que filho de um amigo que não opera magia, necessita de ajuda mágica. Você, por ter um vínculo afetivo com esta pessoa, está também, intimamente ligado à causa a ser trabalhada. Talvez não compreenda tão bem o problema, mas sofre e se compadece da dor e insatisfação do outro. Por isso, está apto a realizar algo por ele/a pois o/a ama. Como as vibrações são próximas, o feitiço seguirá seu curso normalmente.

No entanto, há ainda o caso de pessoas que nos procuram para resolver os problemas de terceiros que não conhecemos, ou ajudar em uma causa importante com a qual não estamos diretamente conectados. Como proceder?
Algumas pessoas tem a capacidade de estabelecer grande empatia com os outros e “colocam-se em seu lugar” rapidamente, outras precisam de maiores evidências. Como tudo é uma questão de vibração, deve-se ouvir atentamente ao pedido, fazer perguntas sobre as causas, conseguir o maior número de vestígios vibracionais dos envolvidos (nome, objetos, etc), para poder somar e conectar-se a essas vibrações.
A melhor maneira de executar esse ato mágico, assegurar sua eficácia e direcionar estas emoções está definida no terceiro pilar:

Conhecimento:
é o resultado da pesquisa, prática e reflexão de suas experiências mágicas anteriores.
É o conhecimento das correspondências mágicas em si. Pois é através da pesquisa e estudo que poderemos levantar o maior número possível delas e estabelecer qual a melhor hora, dia, lua, ervas, pedras, símbolos e palavras para realizar qualquer feitiço.

LEMBRE-SE:
1. TUDO no universo carrega uma vibração específica que pode ser ACESSADA a partir de analogias vibracionais.

2. Crie seus próprios feitiços! Ou, se utilizar algum de base, adapte-o à sua realidade, porque feitiços prontos e comandos em línguas mortas são de pouca serventia no universo da Magia Natural (em termos de Magia Ritual…é outra história e fica para um post futuro). Estas fórmulas podem ter funcionado muito bem para quem as criou, mas excluem o principal “combustível” deste sistema mágico: a emoção.

Leitura sugerida:
“Magia Natural” – Scott Cunningham.
20130504-104756.jpg

MAGIA “NA GARRAFA”

Garrafas de Bruxa

Um punhado de terra fértil, sândalo, carvalho, cascas de romã, louro, três trevos, um encantamento sussurrado sob a rolha…

Esta “Garrafa de Bruxa” é uma maneira simples de atrair fartura, equilíbrio financeiro e boas oportunidades de negócio.

Mas, por que e como funciona?
Sua intenção, somada à energia dos ingredientes é o que causa o resultado. Simples assim. A Magia Natural opera pela fusão do seu poder pessoal (desejo, intenção, foco e fé), com o poder dos elementos naturais e dos Deuses.

Cada “coisa” tem uma energia e vibração correspondentes, que entram em sintonia com energias semelhantes, por ressonância. Essa união de forças funciona como uma “bateria” para a realização do seu desejo. Basta canalizar esta energia corretamente. Um bom modo de começar é pesquisar sobre a correspondência planetária ou elemental de ervas e cristais, o uso apropriado das cores e números. Verifique também o melhor dia da semana e fase lunar para sua montagem e consagração.

Seguindo estes fundamentos você poderá criar garrafas para várias finalidades. Basta adaptar os ingredientes e o encantamento de acordo com o objetivo! Trago três exemplos para ilustrar:

Garrafa da fortuna

1. Garrafa da Fortuna e Prosperidade.
Terra fértil, sândalo, carvalho, cascas de romã, louro, três trevos. Feita no Domingo, do quarto crescente para lua cheia, consagrada a Ísis.

Garrafa afrodisíaca

2. Garrafa Afrodisíaca (Masculina).
Romã, zimbro, sândalo e cardo santo. Feita na Sexta-feira de lua crescente, consagrada a Ísis.

Garrafa de proteção

3. Garrafa de Proteção contra Inveja.
Alho, sal grosso, olho grego, pimentas (branca, vermelha e do reino) e espinhos de roseira branca. Feita na terça-feira, de lua minguante, preferencialmente ao meio-dia. Consagrada a Sekhmet.

Garrafas de Bruxa são uma ótima opção de talismã para carregar consigo, ou levar para o ambiente de trabalho de maneira discreta. Outra boa ideia é presentear os amigos queridos com uma garrafinha. Afinal, sorte, amor, saúde e proteção, nunca são demais!